Reflexões

A alegria contagia o mundo, faz sentir borboletas na barriga que voam até à tua mente, fazem-te sorrir e os teus olhos brilhar. A tua alegria contagia todos à tua volta, faz-te abraçar o outro e pular incansavelmente, mesmo que fisicamente aches que não o podes fazer.

O sangue corre mais rápido, o calor irradia pelo teu corpo, o movimento faz dançar a tua alma e queres que aquele momento nunca mais acabe.

Estar alegre é sorrir quando pensas naqueles momentos bons, em que a vida te surpreende com acontecimentos improváveis. É receber um beijo caloroso, retribui-lo de volta e acreditar que está tudo bem.

Alegria é estar com os amigos, soltar aquela gargalhada espontânea e dançar esquecendo que o mundo existe à tua volta. É ver o mar, sentir o sol e receber de braços abertos aquela onda que abraça o teu corpo quente e carente de conforto.

Alegria é fazer o que mais gostas, é seres feliz no momento e não dares importância ao politicamente correto. É ver o sorriso do outro, ler nas entrelinhas o que não é dito e perceber a realidade nua e crua sem véus, agradecendo por mais um dia.

Alegria é estar vivo para poder mudar aquilo que te inquieta, aquilo que tu não queres e escolher o que te faz feliz. É ficar enrolado no sofá, alheio a tudo, sem pensar em nada nem ninguém.

Alegria é quando as luzes do teu cérebro se acendem todas. É quando sorris porque aparentemente não tens nada, mas sabes que tens tudo.

É normal querer ficar neste estado sempre, mas a vida não funciona assim. Como são necessários momentos de prazer e de satisfação, também são necessários os momentos mais densos, mais escuros, mais desafiantes, em que não sabes como tudo vai acontecer e ter uma solução. Estes momentos são necessários para aprender, crescer e amadurecer.

Os momentos de felicidade são criados por ti, nas coisas mais simples que acontecem, basta olhares para eles e sorrires, veres o lado positivo e compreenderes o que tens a aprender com tudo aquilo.

Deixe uma resposta

© 2018 Guida Guardado