Testemunhos na primeira pessoa

Testemunhos na primeira pessoa é uma nova categoria de textos no blog do projeto Kids & Grown-ups. Por aqui poderão encontrar testemunhos meus de algumas situações de vida que partilho convosco. Partilhar é conectarmo-nos uns com os outros, é uma forma de promover as relações, de aprender e estar grato.

Os últimos tempos têm sido tão cheios de emoções e com tanta coisa a acontecer, que há momentos de intensa felicidade e outros de profunda reflexão e dor. Não sei se já se sentiram assim.

Porquê viver desta forma? Porque já não sei viver de outra maneira! Porque aceitei viver as emoções sem ignorar nenhuma e por vezes isso é bem difícil. Não tenho vergonha de assumir que me desvio muitas vezes do foco que destinei para mim e que caio muitas vezes nas mesmas situações. Isto acontece mesmo quando acho que já tinha aprendido uma série de coisas sobre aquele desafio.

Não devemos ter vergonha do que somos, pois a perfeição não existe e muitas vezes somos seres insatisfeitos. Culpamo-nos do que fazemos, somos os nossos maiores críticos, mas cada vez que a vida nos prega uma partida saímos de lá mais ricos e mais fortes como seres.

Assumir quem eu sou para mim mesma tem dado algum trabalho, agora imaginem para o resto do mundo! Há sempre o medo da opinião do outro e principalmente das pessoas que nos são mais próximas e daqueles que por natureza não queremos dececionar.

Se ainda dou importância à opinião do outro? Claro que sim, no entanto hoje é diferente. A vida têm-me ensinado muitas coisas e por mais que haja momentos que nos encontramos a vibrar numa energia mais densa, isso não é eterno. Mais cedo ou mais tarde voltamos à linha orientadora, encontramos de novo a bússola e retomamos de novo o caminho.

Testemunhos na primeira pessoa será um grande desafio. Escrever é uma libertação muito grande, quer escreva para o mundo quer escreva só para mim fechado dentro do caderno. Espero encontrar-vos por aqui muitas vezes e quando acharem que sim escrevam-me também! Até breve.

This Post Has 3 Comments

  1. Revi-me nas tuas palavras minha querida, escrever para mim tambem é libertador 🙂 recentemente escrevi o meu testemunho para o blog da Cris Loureiro e fez-me bem à alam patilhar a minha historia 🙂
    Bjinhosss e continua!

    1. Para quem gosta e consegue é verdadeiramente bom!Também gosto de ler as tuas palavras. Beijinhos

  2. Exato…no meu caso escrever é mais que uma terapia…é um exercício de liberdade…

Deixe uma resposta

© 2018 Guida Guardado